Carregando...
 

Entrevistas

A Rede de Evidências para Políticas de Alimentação e Nutrição em Saúde

Diversas atividades que precediam o congresso mundial de Nutrição em Saúde Pública (World Nutrition Rio 2012), ocorreram no dia 26 de abril de 2012, dentre elas, a Reunião da Rede de Evidências para Políticas de Alimentação e Nutrição em Saúde que reuniu diversos pesquisadores do Brasil e mundo.

A reunião foi um passo importante para a consolidação da Rede de Evidências por meio da definição de temas prioritários na área de alimentação e nutrição e da estruturação do funcionamento da rede. A reunião também teve por objetivo ampliar o fórum de pesquisadores e divulgar as ações da rede de evidências.Uma das propostas apresentadas foi a articulação da Rede de Evidências com a RedeNutri. Para conhecer melhor esta proposta e entender a Rede de Evidências, confira logo abaixo a entrevista com Denise Gigante da Universidade Federal de Pelotas que atualmente é a coordenadora da Rede de Evidências.

Image1) O que é a Rede de Evidências? Qual seu principal objetivo?
A proposta da Rede de Evidências é reunir pesquisadores com atuação em diferentes institutos de pesquisa e universidades do Brasil para reunir evidências que servirão para políticas de alimentação, nutrição e saúde. A ideia é discutir as evidências disponíveis e a valorização da atividade de pesquisa. Porque até então a pesquisa acadêmica tem sido útil na formação de alunos e na publicação de artigos científicos, mas muitas vezes isso não se traduz para política pública. Então a rede de evidências foi criada com esse intuito: de tentar que as pesquisas que estão sendo feitas dentro dos programas de pós-graduação, principalmente, não sirvam somente para formação de alunos e para publicação de artigos científicos, mas que possam estar voltados para a política. E ao lado disso, pensando nos objetivos propriamente da Rede, espera-se que os pesquisadores e a gestão dos serviços de saúde, seja em nível federal, estadual ou municipal, estejam trabalhando conjuntamente no momento que estivermos disponibilizando essa informação,não somente para a comunidade cientifica. Então, que haja  uma relação entre quem está pesquisando e quem está na gestão dos serviços de saúde. Isso é fundamentalmente a missão, o objetivo desta rede.

2) Quem poderá participar?
Pesquisadores de todo o Brasil e interessados. Primeiramente, nós convidamos cinco instituições, que foram chamadas de Comissão Pró-Rede. Com isso, a rede foi criada pelo GT de Alimentação e Nutrição da ABRASCO, pelos Centros Colaboradores de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, pelos Fóruns de Pós-Graduação, tanto de Saúde Coletiva, quanto de Nutrição, e pela RedeNutri. Inicialmente começamos com representantes dessas instituições, mas desde o último Congresso de Epidemiologia, o que a gente fez, foi ampliar e fazer convites para pessoas que estão vindo aos congressos, que em geral são pesquisadores. É importante que se tenha representantes de cada instituição de pós-graduação no Brasil como um todo, porque isso é a forma de englobar cada vez mais pessoas de todo país.  Pelo menos um representante de cada instituição para  que se possa conhecer as realidades de cada um desses locais.
 

3) Qual a importância da articulação entre a Rede de Evidências e a RedeNutri?
Por ser uma rede independente, ela acaba sendo uma rede que não tem recurso próprio. Então o fato de nos reunirmos a RedeNutri é de ter um certo apoio, já que a RedeNutri está ligada a várias instituições. A RedeNutri está possibilitando esse apoio logístico. A RedeNutri também pode contribuir para reforçar a participação dos pesquisadores e interessados uma vez que já tem quase 5000 participantes. A idéia é formar uma organização de pesquisadores da área, porque acho que não tem algo desse tipo. Com isso, a importância dessa articulação da RedeNutri com a Rede de Evidências é conseguir realmente unir todos esses pesquisadores para a partir disso cumprir nossos objetivos. Essa é a perspectiva que nós temos.


Denise Petrucci Gigante
Possui graduação em Nutrição pela Universidade Federal de Pelotas (1982), mestrado em Epidemiologia pela Universidade Federal de Pelotas (1995), doutorado em Epidemiologia pela Universidade Federal de Pelotas (2000) e, pós-doutorado pela Cornell University (2003). Atualmente é professor associado da Universidade Federal de Pelotas e coordena a Rede de Evidências para Políticas de Alimentação e Nutrição.


 


Contribuíram para esta página: admin e mainapereira@gmail.com .
Última modificação da página em Segunda-feira 14 de Janeiro, 2013 14:59:12 BRST por admin. (Versão 6)

Enquete

A Portaria 1.055 publicada em 25/04/2017 para o Programa Saúde na Escola prioriza ações de prevenção à obesidade infantil. Qual das ações propostas você considera mais desafiadora?





Anti-Bot verification code image Outro código

File is not an image.

Redes Sociais