Carregando...
 

Grupo de Redução de Peso

Autor do relato: Nádia Costa de Assunção

Local da experiência: Distrito Federal

Local de implementação: Centro de Saúde

Qual o público alvo? Pacientes com interesse em emagrecer

Qual foi a experiência desenvolvida?

Os grupos de redução de peso acontecem mensalmente no Centro de Saúde 03 de Samambaia- CSSAM 03-DF. De acordo com a demanda de cada Equipe Saúde da Família-ESF, formam-se grupos com aproximadamente quinze participantes, os quais apresentam interesse em emagrecer com saúde e qualidade de vida. 

O médico ou enfermeiro das ESF, nas consultas de rotina, identificam e registram aqueles que têm interesse em participar do grupo de redução de peso e solicitam exames laboratoriais correlacionados ao status nutricional que, posteriormente, serão analisados pelo Nutricionista.

Em reuniões de matriciamento, as ESF sinalizam os casos que demandam acompanhamento nutricional e o Nutricionista, Fisioterapeuta ou  Agentes Comunitários de Saúde- ACS comunicam aos usuários a data de realização da avaliação nutricional. 

O primeiro contato do usuário com o profissional Nutricionista dar-se pelo atendimento individual e, é nesse momento, que são repassadas todas as informações pertinentes ao acompanhamento nutricional. Explica-se que o atendimento realizar-se-á por meio de grupos mensais no período de seis meses e que cada participante passará por um atendimento individual para receber as orientações nutricionais e o plano dietoterápico conforme suas demandas e necessidades. Em seguida, formaliza-se a inscrição por meio do preenchimento da ficha cadastral e procede a avaliação nutricional. Essa avaliação é realizada pela aplicação do questionário do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional- SISVAN, o qual permite registrar a aferição de peso, altura, circunferência abdominal e análise da frequência alimentar nos últimos sete dias.  Ao término da avaliação, o usuário é informado sobre a data e horário do seu grupo.   

Como a experiência foi desenvolvida?

A proposta de intervenção em grupo foi idealizada pela Nutricionista e Fisioterapeuta da ENASF devido ao aumento da demanda por consultas de Nutrição com o objetivo de perda de peso. A iniciativa trouxe como proposta: educar a população quanto aos hábitos alimentares saudáveis, permitir mudanças no estilo de vida, prevenir e reduzir complicações associadas à obesidade e promover perda ponderal por meio de reeducação alimentar.

A partir da necessidade de acolher os usuários encaminhados pelas ESF em sua totalidade, iniciou-se um grupo que promovia encontros quinzenais intercalados com orientações nutricionais e a prática de atividade física por meio de exercícios de alongamento, caminhadas e atividades aeróbicas. Porém, no decorrer das atividades práticas, percebeu-se a baixa adesão dos usuários justificadas pela falta de tempo, horários incompatíveis com o trabalho e até mesmo questões de saúde associadas ao excesso de peso que impossibilitavam a prática de atividade física. Contudo, a equipe continuou incentivando os participantes a se esforçarem a iniciar a prática de atividade física.

Com isso, surgiu a necessidade de replanejar o formato do grupo focando nas trocas de experiências e discussão de diversos temas associados à alimentação e sua relação com o contexto social, familiar e emocional de cada participante. Houve a criação de rodas de conversa que estimulavam a discussão de assuntos ligados ao autocuidado, o lidar das emoções/alimentação e as experiências que cada um enfrentava no seu dia a dia. Os encontros passaram a ser mensais e neles são discutidos diversos assuntos dentre eles: informações sobre a etiologia da obesidade, doenças associadas ao ganho de peso, horários e fracionamento das refeições; montagem de cardápios saudáveis, informações sobre rótulos de alimentos e assuntos demandados pelos próprios participantes. 

A proposta foi bem acolhida pelas equipes de saúde e pelos usuários, pois a incidência e prevalência da obesidade são crescentes na área de abrangência do CSSAM 03 e uso da educação nutricional é a forma mais eficaz de prevenir e diminuir os impactos negativos de outras doenças associadas à obesidade. Além disso, a formação dos grupos possibilitou uma maior aproximação da ENASF com as ESF e proporcionou a criação de um  vínculo dos usuários com o serviço de saúde. 

Que desafios foram encontrados para o desenvolvimento da experiência?

No decorrer das atividades planejadas identificou-se que o conhecimento sobre alimentação e nutrição não eram suficientes para permitirem uma mudança eficaz nos hábitos alimentares dos usuários. Verifica-se que o ganho ponderal, em grande parte, está relacionado com o sofrimento emocional e que em muitas situações para responder a esse desafio faz necessário um agir interdisciplinar por meio da troca de saberes entre os profissionais da ENASF que sejam qualificados em saúde mental. Na unidade de saúde buscou-se apoio em outro grupo que oferece um espaço de escuta ampliada e acolhimento ao sofrimento feminino.

Este relato também está disponível em https://novo.atencaobasica.org.br/relato/2655(external link)


Essa experiência foi apresentada na IV Mostra Nacional de Experiências em Atenção Básica/Saúde da Família, evento realizado em 2014, cujo objetivo é valorizar as experiências cotidianas e estimular o protagonismo local dos milhares de trabalhadores, gestores e usuários da Atenção Básica do Brasil. 


Contribuíram para esta página: redenutri@unb.br .
Última modificação da página em Terça-feira 26 de Janeiro, 2016 06:06:58 BRST por redenutri@unb.br. (Versão 3)

Enquete

A Portaria 1.055 publicada em 25/04/2017 para o Programa Saúde na Escola prioriza ações de prevenção à obesidade infantil. Qual das ações propostas você considera mais desafiadora?





Anti-Bot verification code image Outro código

File is not an image.

Redes Sociais