Comer pra quê? Esta foi a pergunta feita a jovens de São Paulo, Porto Alegre, Recife e Rio de Janeiro como ponto de partida para o debate da alimentação saudável e adequada. As respostas estão em vídeos, filmes de animações e spots de rádio do movimento Comer pra quê?, iniciativa do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário em parceria com as universidades Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e a Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio). O lançamento oficial do Comer pra quê? será em novembro, em Brasília. 

Quando a estudante de Psicologia Katherine Zavagnison, de 23 anos, foi convidada a participar de um dos grupos de diálogo do Comer pra quê?, ela não imaginava que iria mudar seus hábitos alimentares e até mesmo repassar o aprendizado para o irmão de 8 anos. “Aprendi a apreciar os alimentos e a refletir sobre o que estava comendo. O Comer pra quê? ouviu a gente”, conta a jovem de São Paulo. 

Escutar os jovens e desenvolver estratégias educativas e de mobilização é um dos objetivos do movimento. A diretora de Estruturação e Integração de Sistemas Públicos Agroalimentares do MDSA, Patrícia Gentil, explica que foram formados grupos de diálogos, com temas mobilizadores, nas quatro capitais. “Mais de 30 vídeos, filmes de animações e spots de rádio resultaram das conversas e discussões feitas no ano passado. O conteúdo estará disponível para todos que querem trabalhar o tema com os jovens”. 

Patrícia ressalta também que a iniciativa é mais uma ação do governo federal para o fortalecimento da agenda da alimentação saudável. No Brasil, 57% da população adulta está com excesso de peso e 21,3%, obesa. “O sobrepeso e a obesidade estão entre os principais problemas decorrentes da má alimentação. Por isso, queremos escutar mais jovens, entender o que eles pensam sobre o ato de se alimentar. O Comer pra quê? considera os diversos componentes que determinam esse comportamento”. 

Debate – Na 2ª Oficina Nacional com parceiros estratégicos, promovida nessa terça-feira (18), no Rio de Janeiro, o Comer para quê? reuniu representantes de instituições e da sociedade civil para discutir ações de divulgação e mobilização. Também foram apresentados os vídeos, filmes de animação e spots de rádio, além do site do movimento. O Comer pra quê? promoverá ações presenciais e nas redes sociais. 

Confira o vídeo clicando aqui.(external link)

Acesse também o site oficial(external link).