Uma em cada três crianças de 5 a 9 anos, e um em cada cinco adolescentes de 10 a 19 anos apresentam excesso de peso. A infância e a adolescência são períodos críticos do desenvolvimento em que, além da formação de hábitos de vida, a exposição a determinados fatores de risco pode afetar a estrutura ou a função de órgãos, tecidos ou sistema corporal, comprometendo a saúde na fase adulta.

Dados como esses levaram o INCA a aproveitar a celebração do Dia Nacional da Saúde e Nutrição, 31 de março, para organizar um evento que também discuta o problema da obesidade na infância e na adolescência. O seminário A Saúde Está na Mesa: Obesidade, Alimentação e Câncer no Contexto Atual reúne respeitados profissionais de saúde e celebridades que abordam a alimentação saudável na TV e nas mídias sociais. No seminário, haverá o lançamento de um vídeo de animação (40') sobre obesidade infantil produzido pela Unidade Técnica de Alimentação Nutrição e Câncer do INCA, que completa 10 anos. O vídeo estará disponível no canal do Youtube do Instituto.

O evento ocorre depois que a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou a Década de Ação sobre Nutrição os anos de 2016 a 2025, e convidou governos e sociedade civil organizada para desenvolverem ações que revertam a tendência crescente de excesso de peso corporal em todos os grupos etários.

Sabe-se que quanto maior o índice de massa corporal (IMC) na infância e na adolescência, maior o risco de câncer e/ou de obesidade na fase adulta, que, no Brasil, mostra o excesso de peso corporal associado fortemente ao risco de desenvolver mais de 13 tipos de câncer, como o de esôfago (adenocarcinoma), estômago (cárdia), pâncreas, vesícula biliar, fígado, intestino (cólon e reto), rins, mama (em mulheres na pós-menopausa), ovário, endométrio, meningioma, tireoide e mieloma múltiplo e possivelmente próstata (avançado), mama (homens) e linfoma difuso de grandes células.

Publicações abalizadas por instituições como a Organização Mundial da Saúde, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura e o Fundo Mundial para Pesquisa em Câncer concluem que os fatores mais importantes para o aumento do excesso de peso, assim como das doenças crônicas não transmissíveis relacionadas, são o elevado consumo de alimentos e preparações com alto teor de gordura saturada, gordura trans, açúcar livre e sal, como lanches e fast foods salgados ou açucarados; o consumo rotineiro de bebidas açucaradas e a prática insuficiente de atividade física.

Resultados da Pesquisa Nacional de Saúde de 2013 também acendem um alerta vermelho em relação ao padrão de consumo alimentar das crianças: revelam que a cada 10 crianças menores de 2 anos cerca de três já tomaram refrigerantes ou suco artificial, três consumiram doce, bala ou outros alimentos com açúcar e seis comeram biscoitos, bolachas ou bolos. E é o consumo alimentar em idade precoce que defi­ne os padrões de consumo ao longo da vida.Não por acaso, o público infantil é o principal alvo das propagandas de alimentos, que adicionam o “brilho emocional", os brinquedos, os personagens favoritos, o entretenimento para chamar a atenção das crianças e estimular o consumo permanente de certos produtos.

As inscrições ocorrerão no dia e no local do evento e haverá transmissão ao vivo via Rede Rute (webconf2.rnp.br/ruteinca(external link)).Veja abaixo a programação completa do seminário:

  • Horário: 9h -16h30 
  • Convidados: 220  
  • Mesa de abertura   
  • Local: Auditório Moacyr Santos Silva, no Prédio-sede do INCA  
  • Lançamentos: Vídeo sobre obesidade infantil.   
  • Exposição de produtores orgânicos
Programação Detalhada

9h – 9h30 | Credenciamento (entrega do material educativo) e welcome-coffee

9h30 – 10h | Solenidade de Abertura  

10h - 10h30 | Consumo de produtos ultraprocessados e seu impacto na qualidade da dieta e na ocorrência da obesidade na população brasileira
Palestrante: Carlos Augusto Monteiro – Médico, professor titular do Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo e coordenador científico do Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da USP

10h30 - 11h | Prevenção de Câncer do campo à mesa: compromissos, políticas e ação nas Américas
Palestrante: Fabio da Silva Gomes – Assessor regional de Nutrição e Atividade Física para as Américas - Organização Pan-Americana da Saúde/ Organização Mundial da Saúde

11h - 11h30 | Implicações da obesidade no tratamento e na sobrevida dos pacientes com câncer
Palestrante: Gélcio Luiz Quintella Mendes - Médico oncologista, coordenador de Assistência e vice-diretor do INCA

11h30 - 12h | Debate 
Moderadora: Rosilene de Lima Pinheiro - Chefe do Serviço de Educação do Instituto Nacional de Câncer e coordenadora do Programa de Residência Multiprofissional em Oncologia do INCA

12h - 13h | Almoço

13h - 13h30 | Cozinhar vai mudar a sua vida
Palestrante: Rita Lobo – chef, criadora do site Panelinha, apresentadora do Cozinha Prá­­tica do GNT

13h30 – 14h | A importância do ambiente na promoção da alimentação saudável
Palestrante: Michele Lessa – Coordenadora-geral de Alimentação e Nutrição – SAS/ MS

14h - 14h30 | Interesses na área de alimentação e nutrição
PalestranteInês Rugani Ribeiro de Castro - Professora associada do Instituto de Nutrição da UERJ e coordenadora do Núcleo de Alimentação e Nutrição em Políticas Públicas - UERJ
 

14h30 - 15h | Debate
Moderadora: Paula Johns – Diretora-executiva da Aliança de Controle do Tabagismo - ACT+

15h – 15h30 | Lançamento do vídeo sobre obesidade infantil – Unidade Técnica de Alimentação, Nutrição e Câncer/Conprev

15h30 – 16h | Encerramento

16h – 16h30 | Coffee break