Carregando...
 

O Guia Alimentar para Crianças Menores de Dois Anos, publicado em 2002 e atualizado em 2010, está em processo de revisão composto por diferentes atividades. A revisão está sendo coordenada por uma parceria entre a Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, o Instituto de Nutrição da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e outras instituições e pesquisadores parceiros.

Esse processo foi iniciado por oficinas de escuta com gestores, pesquisadores e profissionais, com a sociedade civil e com famílias que tinham crianças menores de dois anos a fim de conhecer demandas, dúvidas e práticas habituais no que se refere à alimentação das crianças menores de dois anos.

Para dar concretude às suas diretrizes e recomendações, a nova edição do Guia será complementada por receitas e orientações culinárias sobre a preparação da alimentação de crianças menores de dois anos que contemplem as diferentes realidades das famílias brasileiras e sejam embasadas nessas experiências práticas.

Para isso, será composto um Grupo de Apoio que atuará auxiliando o Grupo Técnico de revisão do Guia Alimentar para Crianças Menores de Dois Anos. Ele terá como atribuições apoiar: o processo de definição de parâmetros para preparações culinárias saudáveis para crianças menores de dois anos; a elaboração de termo de referência para a captação de receitas saudáveis; e o teste das receitas escolhidas.

A maior parte das atividades será desenvolvida a distância. Para isso é necessário que os interessados tenham facilidade de acesso a computador e Internet.

Poderão participar deste Grupo de Apoio: pesquisadores, professores universitários, profissionais de saúde, gastrônomos, culinaristas, cozinheiros profissionais, merendeiras, pessoas que cozinham em casa. Os interessados devem possuir experiência em culinária e/ou técnica dietética e/ou alimentação infantil e disponibilidade de tempo condizentes com as atividades selecionadas. Não serão selecionados interessados que apresentarem potenciais conflitos de interesse.

As inscrições serão realizadas somente via internet, por meio de formulário eletrônico disponível no endereço eletrônico http://formsus.datasus.gov.br/site/formulario.php?id_aplicacao=33180(external link)no período entre as 00:00h do dia 19/07/2017 até as 23:59h do dia 06/08/2017, observado o horário oficial de Brasília-DF.

Todo o trabalho será voluntário, não havendo pró-labore para pagamento das atividades.

Para saber mais sobre esse assunto e acessar as demais notícias relacionadas à agenda de alimentação e nutrição no SUS, baixe aqui Segundeira da CGAN(external link) desta semana.


Nesta edição:

  • Chamada para contribuir com a formulação de receitas para o Guia Alimentar para crianças menores de 2 anos
  • Equipe do PSE participa de Seminário de Formação Intersetorial em Salvador – BA
  • Prioridades de pesquisa para a gestão da Política Nacional de Alimentação e Nutrição
  • Videoconferência com a Direção Nacional de Promoção da Saúde do Ministério da Saúde do Equador
  • Eleição de candidato brasileiro à Presidência da Comissão do Codex Alimentarius
  • Espaço dos estados
  • De olho na evidência
  • Implementando o Guia Alimentar para a População Brasileira: Empresas podem e devem oferecer cardápios saudáveis em eventos
  • Implementando o Guia Alimentar para a População Brasileira: Introdução alimentar do bebê
  • Monitoramento semanal dos programas estratégicos da CGAN
  • Saiu na Mídia 


A Segundeira da CGAN é o informativo semanal da Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, na qual são apresentadas as principais notícias da semana, agendas previstas da Coordenação, além de trazer atualizações sobre evidências científicas, textos de apoio para a implementação das recomendações do Guia Alimentar para a População Brasileira e atividades realizadas nos municípios e estados relacionados à agenda de alimentação e nutrição no SUS e monitoramento de alguns programas.  

Imprimir
Página: 1/72Fast NextLast Page
123972

Enquete

A Portaria 1.055 publicada em 25/04/2017 para o Programa Saúde na Escola prioriza ações de prevenção à obesidade infantil. Qual das ações propostas você considera mais desafiadora?





Anti-Bot verification code image Outro código

File is not an image.

Redes Sociais