Carregando...
 

Ministério da Saúde libera R$ 20 milhões para de pesquisas em alimentação e nutrição

O conhecimento da situação alimentar e nutricional da população e a produção evidências sobre intervenções e estratégias de promoção da saúde são elementos fundamentais na elaboração, monitoramento e aperfeiçoamento das políticas. Assim, a Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde realizou um levantamento das prioridades de pesquisa nas suas diferentes áreas de atuação, com vistas a preencher as lacunas de informação sobre alimentação e nutrição para seus principais programas e ações.

A partir desse levantamento, foi planejado um conjunto de ações, dentre as quais se destaca uma parceria com o Departamento de Ciência e Tecnologia (DECIT/SCTIE/MS) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTIC) para a divulgação de três editais temáticos de pesquisa com diferentes enfoques, lançados no dia 10 de julho de 2017 no Diário Oficial da União(external link). São eles: 

1) INQUÉRITO NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO INFANTIL - R$ 15 milhões:

  • Um inquérito com três eixos: consumo alimentar; antropometria; e avaliação bioquímica das carências de micronutrientes 

2) PROJETOS DE PESQUISA EM ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO - R$ 5,6 milhões:

  • Obesidade
  • Promoção da alimentação adequada e saudável
  • Organização da atenção nutricional
  • Regulação de publicidade infantil
  • Taxação e rotulagem de alimentos
  • Qualidade de dados antropométricos
  • Avaliação de e/ou estratégias programas relacionados à saúde pública 

3) REVISÕES SISTEMÁTICAS DA LITERATURA - R$ 400 mil:

  • Obesidade
  • Prevalência da deficiência de micronutrientes
  • Intervenções efetivas para prevenção e controle da deficiência de micronutrientes 

Os projetos deverão ser inseridos nos Eixos Temáticos, Temas e Linhas de pesquisa relacionados. Os editais estarão disponíveis na página oficial do CNPq, onde também deverão ser inseridas as propostas de pesquisadores interessados até o dia 24 de agosto de 2017. O resultado final será divulgado no dia 24 de novembro de 2017.


Para saber mais sobre esse assunto e acessar as demais notícias relacionadas à agenda de alimentação e nutrição no SUS, baixe aqui Segundeira da CGAN(external link) desta semana. 


Nesta edição:

  • Ministério da Saúde libera R$ 20 milhões para de pesquisas em alimentação e nutrição
  • CGAN participa de missão  de prospecção  em Segurança Alimentar e Nutricional em Moçambique
  • Direito à alimentação saudável para todos é tema de debate no CNS
  • Comitê técnico (CT) de gestão da Estratégia Intersetorial de Prevenção e Controle da Obesidade
  • Encerramento da 1ª vigência de 2017 – PBF
  • Pesquisa Nacional: Formação do Nutricionista em Educação Alimentar e Nutricional (external link)
  • Escolhas dos alimentos para as crianças requer atenção das famílias
  • Programa da ONU orienta países a cumprirem metas de nutrição
  • Publicidade infantil: entenda o debate e saiba como a questão é regulamentada
  • Espaço dos Estados
  • De olho na evidência
  • Implementando o Guia Alimentar para a População Brasileira: Cinco dicas saudáveis para reduzir o consumo de sódio
  • Monitoramento semanal dos programas estratégicos da CGAN
  • Saiu na Mídia
  • Calendário  

A Segundeira da CGAN é o informativo semanal da Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, na qual são apresentadas as principais notícias da semana, agendas previstas da Coordenação, além de trazer atualizações sobre evidências científicas, textos de apoio para a implementação das recomendações do Guia Alimentar para a População Brasileira e atividades realizadas nos municípios e estados relacionados à agenda de alimentação e nutrição no SUS e monitoramento de alguns programas. 

Imprimir

Enquete

A Portaria 1.055 publicada em 25/04/2017 para o Programa Saúde na Escola prioriza ações de prevenção à obesidade infantil. Qual das ações propostas você considera mais desafiadora?





Anti-Bot verification code image Outro código

File is not an image.

Redes Sociais