Carregando...
 

Comissão Nacional do Iodo realiza sua décima sexta reunião e comemora os resultados da Politica de Iodação do sal no Brasil.

No dia 09 de agosto de 2017 ocorreu a XVI Reunião Ordinária da Comissão Interinstitucional para Prevenção e Controle dos Distúrbios por Deficiência de Iodo, em Brasília-DF. A reunião teve como principal objetivo revisar a metodologia de monitoramento da iodação do sal nas indústrias e mercado e as metodologias para avaliação populacional da ingestão de iodo no Brasil. Participaram da reunião representantes da Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição (CGAN/DAB/SAS/MS) e da Coordenação Geral de Vigilância de Agravos e Doenças Não Transmissíveis (CGDANT/DEVDANTPS/SVS/MS) do Ministério da Saúde, da indústria salineira brasileira (Abersal, Sindisal, Norsal e Siesal – RN), da Universidade Federal de Pelotas e da Universidade Federal do Rio Grande, da Gerência Geral de Alimentos e da Gerência Geral de Monitoramento da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Iodine Global Network (IGN).

Foi enfatizada a importância da realização da reunião para fortalecer a discussão em nível governamental de todos os fatores inerentes à política de iodação do sal, a importância da revisão das estratégias e metodologias de monitoramento da iodação do sal, grande demanda da Anvisa, e da avaliação populacional da ingestão de iodo no Brasil.

Também foram apresentados os desafios e ações atuais para essa agenda, que compreendem harmonização das políticas de iodação do sal com as iniciativas de reduzir a ingestão de sódio e ao mesmo tempo manter a proteção contra os Distúrbios por Deficiência do Iodo (DDI); a avaliação do sistema de monitoramento da iodação do sal (indústria e mercado) – potencialização de recursos e esforços das Visas (número de amostras, abrangência geográfica) e manutenção do compromisso com este monitoramento; o acompanhamento da ingestão de iodo (e sódio) em nível populacional e em públicos mais vulneráveis (com ênfase em escolares e gestantes) – informações com diferentes temporalidades e representatividade; e o fortalecimento das estratégias de informação, comunicação e educação.

Por fim, foram apresentados estudos sobre a ingestão de iodo por gestantes e suas consequências sobre a saúde das crianças, sendo levantada a preocupação sobre essa população e a necessidade de se ter dados nacionais.

 

Para saber mais sobre esse assunto e acessar as demais notícias relacionadas à agenda de alimentação e nutrição no SUS, baixe aqui(external link) Segundeira da CGAN desta semana.

 


Nesta edição:

  • Comissão Nacional do Iodo realiza sua décima sexta reunião e comemora os resultados da Politica de Iodação do sal no Brasil.
  • Seminário debate avanços do Chile no controle da publicidade de alimentos
  • CGAN participa de Encontro Nacional de Analista de Alimentos
  • Espaço dos Estados
  • Implementando o Guia: Saber o que seu filho come na cantina é tão importante quanto acompanhar o boletim
  • Monitoramento semanal dos programas estratégicos da CGAN
  • Saiu na Mídia: Obesidade, mesmo com os exames em ordem, sobe o risco de infarto.

 

A Segundeira da CGAN é o informativo semanal da Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, na qual são apresentadas as principais notícias da semana, agendas previstas da Coordenação, além de trazer atualizações sobre evidências científicas, textos de apoio para a implementação das recomendações do Guia Alimentar para a População Brasileira e atividades realizadas nos municípios e estados relacionados à agenda de alimentação e nutrição no SUS e monitoramento de alguns programas.

 

Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição
Departamento de Atenção Básica
Secretaria de Atenção à Saúde
Ministério da Saúde
Imprimir

Enquete

A Portaria 1.055 publicada em 25/04/2017 para o Programa Saúde na Escola prioriza ações de prevenção à obesidade infantil. Qual das ações propostas você considera mais desafiadora?





Anti-Bot verification code image Outro código

File is not an image.

Redes Sociais